Notícias / Lançamentos
VOLTAR

As mais vistas no Jacaré

CBM e motociclistas na Câmara dos Deputados


Show de rock

Jacaremoto Rock Festival 2015


Nova 150 Start

Nova CG 150 Start básica de R$ 6.350, acaba com a linha CG 125


Ver Todos

Honda lança Bros 150 2009, CG 150 Mix e Cargo 125 Fan


14/03/2009

 A CG 150 Mix é bi-combustível, a Bros 2009 tem novo farol e a CG 125 Cargo retorna novamente

 

   12/3/09 - A Honda apresentou, em Manaus, aos jornalistas de todo Brasil os seus últimos lançamentos: a CG Fan 125 Cargo, a CG 150 Mix (álcool e gasolina) e a esperada NXR Bros 150 2009 toda remodelada e com bloco ótico de farol que, agora, ilumina proporcionando mais tranquilidade e segurança para os apaixonados pelo modelo de entrada no segmento de motos mistas da montadora japonesa.

   Na oportunidade os jornalistas puderam conhecer a fabrica e verificar o cuidado que a Honda tem com a qualidade das peças e com o meioambiente na produção de suas motos.

  
 [#acg81-150mix09md.jpg]
A CG 125  81 (preta) foi a primeira moto a álcool e é seguida agora pela CG 150 Mix (prata)

 

 [#jcgmix-bros_09.jpg]
CG 150  Mix e Bros 150 2009 na pista Honda de Manaus

    

                        A CG 150 Mix recebeu mais tecnologia e pode usar álcool ou gasolina

 
   A CG 150 Mix tem agora uma centralina  - que controla a injeção de combustível -  reprojetada e programada para aceitar dois combustíveis. Ela recebeu além dos vários sensores, que já possuía para a injeção, mais um que acusa a quantidade de  álcool e gasolina informando ao piloto a quantidade aproximada para que possa usufruir o máximo da moto com o combustível que escolheu.

   Em testes na pista pudemos constatar que além de respostas mais rápidas por conta da injeção ela também ganhou um pouco mais força  (e pode andar um pouco mais do que a CG 150 IE).

  A CG 150 IE (injeção a gasolina) não vai sair de linha de produção, pois além de atender os consumidores que a preferem, ainda é exportada para paises onde não há álcool.

 

[#jacacgmix09pist.jpg]
Jacaré em teste de pista com a CG 150 Mix

 
    Como funciona

 

   O sistema Mix é coordenado por um ECM (Engine Control Module= centralina) exclusivo, interligado a sensores que monitoram o desempenho do motor e transmitem informações sobre a mistura que está sendo utilizada. De acordo com os dados fornecidos por estes sensores, o ECM escolhe um dos seguintes programas de funcionamento:
 

Programa 1: Tanque abastecido com gasolina

Programa 2: Tanque contendo gasolina e álcool na mesma proporção

Programa 3: Tanque contendo maior quantidade de álcool

Programa 4: Tanque abastecido apenas com álcool


   O sensor de oxigênio, localizado logo na saída do motor, é o principal responsável pelo perfeito funcionamento do sistema Mix. Este faz a leitura dos gases queimados e passa a informação ao ECM. Se o resultado da combustão for uma mistura mais pobre, significa que o combustível utilizado é a gasolina. Assim, ativa-se o Programa 1. Por outro lado, se a mistura for mais rica – o que indica a utilização de álcool – ativa-se o Programa 4. Caso a mistura for intermediária, ativam-se os Programas 2 ou 3, de acordo com a situação.

 

   As mudanças estéticas ficaram resumidas pelo minúsculo nome Mix grafado na rabeta e pelo painel novo que tem duas luzes à direita para indicar a mistura do combustível e quando precisa colocar mais gasolina para o bom funcionamento, em locais muito frios. No mais, na maioria do nosso país, as luzinhas podem piscar a vontade que não há perigo para o funcionamento - somente em temperaturas abaixo de 15 graus.

   

   No Manual do Proprietário virá uma instrução detalhada acompanhada também de um CD de explicação pra facilitar o entendimento.

  As versões da CG 150 Mix são as mesmas da CG 150 IE e os preços serão de R$ 300,00 a mais aproximadamente.

    Disponível nas cores preta, vermelha, prata metálica e azul metálica, a CG 150 Titan Mix chega às lojas Honda de todo o Brasil em três versões: KS, com partida a pedal; ES, com partida elétrica; e ESD, com partida elétrica e freio dianteiro a disco com cáliper de dois pistões.

Seu preço  sugerido será de R$ 6.340,00 (KS), R$ 6.890,00 (ES) e R$ 7.290,00 (ESD) em SP e não inclue custos de frete e seguro.


ZCJ

........................................................................................

 

                A Fan 125 Cargo 3009 -  relançamento.

 
 [#jaca-cargo09.jpg]
Jacaré e a CG 125 Fan Cargo na área de testes da Honda em Manaus

 

    Depois de sair de linha e dar lugar a CG 150 Job, em 2004, a Cargo Fan 125 retorna com força ao mercado. Sai de cena a CG 150 Job.
  A Fan Cargo terá duas opções de versão, como  na Fan 125: KS com partida a pedal e a ES com partida elétrica, ambas com freio a tambor.
   O motor é mesmo que equipa o a CG Fan 125: um OHC derivado do motor da CG 150 Titan. O preço é o mesmo da CG 125 Fan e cor é única: branca com  paralama e laterais em preto.
  A Fan 125 Cargo é destina aos frotistas já que vem preparada de fábrica para a colocação do baú de carga reduzindo custos, pois evita despesas de transformação e de mudança de documentação, junto ao Detran, para o uso como transporte de carga.

 

ZCJ

............................................................................................

  

 
                                               Nova NXR Bros 150 2009

  

 [#bros09painelmd.jpg]
Novo painel da NXR Bros 150 2009

 

  A Bros que era muito esperada surpreendeu pelo seu desenho que ficou muito moderno e bonito, ganhou ainda um bloco de farol moderno, em policarbonato, como na CG 150. Isso vai acabar com um dos problemas desestimulantes da compra da Bros 150, dos modelos anteriores, que tem um farol muito pequeno de vidro e que não iluminava nada. Além dessa importante mudança ainda tem ais. O guidão ficou um pouco mais alto e recuado pra trás, facilitando muito a pilotagem e domínio da moto em movimento.

Na rabeta um mudança engenhosa: um novo bagageiro, bem largo, possui alças mais larga e favorece a acomodação de carga possuindo pontos de fixação pré-definidos para a instalação de bauleto. Fabricado em alumínio e nylon de alta resistência, o conjunto bagageiro/alça substitui a rabeta e o pára-lama traseiro da Bros 2009.

 

  [#bros09rabetamd.jpg]
  Moderna e bonita rabeta da Bros 150 2009
 
  O desenho da frente ficou de muito bom gosto e as faixas laterais dão um ar de muita modernidade e de moto de maior cilindrada.
  O painel também foi remodelado e a chave de ignição agora vem com a trava magnética acoplada para não precisar carregar duas chaves. O banco também foi remodelado (ficou um pouco mais estreito na frente) para dar mais conforto, principalmente às mulheres.

  

 [#jacabros09pista.jpg]
Jacaré em teste de pista com a Bros 150

  

         Motor injetado

 

   A motorização da Bros é a mesma da CG 150 IE. Seu motor OHC (Over Head Camshaft), de 149,2 cm3, 4 tempos, monocilíndrico, é baseado no propulsor da CG 150 Titan 2009, gerando potência máxima de 13,8 cv a 8.000 rpm e torque (força) de 1,39 kgfm a 6.000 rpm. Ele tem injeção moderna de combustível (não é bicombustível) e dispensa comentários.

  

[#bros09vem-md.jpg]
NXR Bros 150 2009 vermelha

 

   Em testes na pista da Honda em Manaus (AM) constatamos que a injeção melhorou em muito a condução da Bros com acelerações sem interrupções mesmo nas trocas de marchas mais rápidas. Não há falha e o motor responde ao mínimo toque no acelerador.

 

         Chassi

 

    No chassi não houve mudanças com a suspensão continuando a ser monoamortecida na traseira e de bengala telescópica na frente, que são muito eficiente para este modelo.  O tanque tem capacidade para 12 litros de gasolina.
    É evidente a pequena perda de potência (por conta do moderno catalisador na descarga que ajuda a poluir muito menos), mas a entrega de força (troque) na roda não fica afetada pela ação da eficiente injeção eletrônica Honda, que coloca a quantidade certa de gasolina na hora que o acelerador é comandado.

 

  [#bros09cores.md.jpg]
  As três cores da Bros 2009


  O modelo 2009 da NXR Bros 150 se apresenta em três versões KS (com freios a tambor), ES (com partida elétrica e freios a tambor) e ESD (partida elétrica e freio de disco de 240 mm na frente) com as cores vermelha, amarela e preta. O preço sugerido é de R$ 7.590,00 (KS), R$ 8.190,00 (ES) e R$ 8.690,00 (ESD) em São Paulo e não incluem despesas com frete e seguro.
  As motos estarão nas lojas a partir de abril.

ZCJ
  ...............................................................................................................................

  

   [#jlabora-honda09md.jpg]
  Tecnologia Honda a serviço do meio-ambiente e da qualidade do produto

 

 

                        Tecnologia Ecológica Honda

 

   Todos os modelos Honda 2009, atendem ao Promot 3 (controle da emissão de gases poluentes) do governo Brasileiro q o qual obriga as motos a ter catalisador para emitir o mínimo de fumaça na atmosfera.
    Para conseguir isso e fabricar motos que atendem acima do exigido pela norma brasileira, a Honda do Brasil tem em sua fabrica de Manaus um moderno centro de laboratórios que avaliam e medem a emissão de poluentes.
  Além disso, a Honda também, seguindo norma internacional da empresa, realiza testes de produtos e nas peças -suas e de fornecedoras -, para que não façam uso de materiais poluentes, como o Chumbo, o Cromo Hexavalente e o Mercúrio entre outros, que são altamente poluidores e contaminadores do meio-ambiente, na sua produção ou composição química.

 

Fotos:Caio Matos - Honda e ZC Jacaré

 

ZC Jacaré - BH - www.jacaremoto.com.br   
  



Notícias RELACIONADAS


Jacaremoto
Facebook Jacaremoto Twitter Jacaremoto

É permitida a reproduçao de qualquer matéria deste site, em qualquer meio de comunicação, com a prévia autorizaçao do Jacaremoto, e com a referência de onde foi extraído o texto, ou seja, o site jacaremoto.com.br. As matérias assinadas sao de responsabilidade de seus autores.
© Desde 1999. jacaremoto.com.br. Todos os direitos reservados.